MATCHEDJE DE MAPUTO REGRESSA AO MOÇAMBOLA

Os militares da capital do País regressam dez anos depois à alta roda do futebol nacional. Ao Moçambola, depois da conquista da Poule Sul de Apuramento.

Texto e Fotos: David Nhassengo (em Chibuto com apoio da JOGABETS)

Para o efeito, o Matchedje de Maputo derrotou este sábado, 10 de Dezembro, o Clube de Chibuto na casa deste, por 2-1, no desafio de volta da finalíssima deste torneio de apuramento ao Moçambola.

Depois do 1-1 registado no primeiro encontro, as duas equipas entraram na Trincheira cientes de que só a vitória interessava para a ascensão. Porém foi astuta a equipa visitante que numa jogada de ataque rápido abriu as hostilidades, beneficiando de uma displicência defensiva dos Guerreiros.

Um passe vertical colocou dois atletas frente a frente com o guarda-redes e Jamal, na tentativa de resolver, disparou para uma defesa incompleta de Caló. Na recarga, Macamito atirou-se para de cabeça fazer a devida correção. Estavam jogados apenas sete minutos.

Dominadores, os donos da casa reagiram e tentaram de todas as formas visar a baliza adversária. Mas foi de penálti que o conseguiram. Foi na tentativa de aliviar um cruzamento de cabeça e impedir o desvio de Vado, que GT teve a bola a passear-lhe o braço na área de rigor. Pedó foi à linha dos 11 metros e tratou de colocar o resultado no seu ponto justo (17’).

Os Militares não se abalaram e continuaram com o seu jogo, protegendo-se com preces e entregando a iniciativa de jogo aos donos da casa, estes últimos que se revelaram pouco engenhosos no último terço do campo.

Depois de vários ensaios de contra-ataque com a defesa local a mostrar-se sempre assustada, aos 32 os Militares esboçaram um desses ataques de fogo, de poucos toques, pela asa direita. Kabila surgiu nas costas da linha defensiva e percebeu que tinha três colegas de olhos para a baliza. Isolados. O avançado cruzou com acerto e o primeiro que tocasse na bola marcaria. E foi Macamito, de novo, a fazer 1-2 com o qual foi-se ao intervalo.

Pouco tempo útil de jogo!

Da etapa comentar pouco ou nada se pode relatar a não ser a empreitada dos visitantes que objectivamente reduziu o tempo útil do jogo. O propósito era evitar o máximo que os donos da casa pudessem pensar no seu jogo ofensivo continuado. E foi frutífera a estratégia, mesmo com os nove minutos de compensação dados pelo árbitro João Paulo.

O Matchedje de Maputo acabou apurado ao Moçambola2023 com o agregado favorável de 3-2.

Ficha técnica

Clube de Chibuto 1 – 2 Matchedje de Maputo (agg. 2-3)

  • Macamito 7’ [0-1]
  • Pedó 17’ (g.p.) [1-1]
  • Macamito 32’ [1-2]

1️⃣1️⃣ do Chibuto: Caló – Belmiro, Pinhó, Pedó, Vasco – Ndripa, Josimar, Vado, Bento – Fernando e Babumbo

Suplentes: David, Ferro, Caímo, Stélio, Malolote, Fabito e Nkateco

1️⃣1️⃣ do Matchedje: Mapoissa – Barroro, Pachela, GT, Monino – Tchitcho, Drolas, Mussa, Kabilá, Macamito e Jamal

SUPLENTES: Gustavo, Gerson, Martinho, Eunésio, Tavares, Costa e Sonito

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s