CAN DE FUTEBOL DE PRAIA: Para acolher a prova, Moçambique deve concluir obras até 30 de Setembro

O desafio foi lançado pelos inspectores da Confederação Africana de Futebol (CAF) que realizaram esta segunda-feira, 12 de Setembro, uma visita de inspecção às obras que decorrem na turística cidade de Vilankulo, província de Inhambane, palco da prova.

Texto: David Nhassengo

Os técnicos da CAF manifestaram preocupação com o que viram em Vilankulo e entendem que as obras do projecto arquitectónico do palco do CAN de futebol de praia estão atrasadas.

Indicaram, por isso, que as mesmas devem ser concluídas até 30 de Setembro próximo, sob pena de o País perder a organização desta prova que deverá decorrer de 21 a 30 de Outubro.

Dentro do prazo estabelecido, a CAF exigiu a conclusão dos dois campos de treino, a celeridade na montagem de bancadas e das tendas que servirão de salas para as reuniões técnicas e conferências de imprensa.

Ademais exigiu flexibilidade na pavimentação das zonas de acesso do público, das personalidades (VIP) e dos atletas, ademais do arelvamento da área circundante da arena que acolherá os jogos.

E no tocante à arena principal, os técnicos recomendaram a substituição das balizas de metal por as de fibra, ademais da montagem do marcador eletrónico e de painéis publicitários.

“Até 01 de Outubro tudo estará ‘Ok’” – Garante Feizal Sidat

Reagindo ao franzir do nariz dos técnicos da CAF no tocante ao ritmo das obras em Vilankulo, Feizal Sidat tranquilizou os moçambicanos garantido que tudo estará “ok” até 01 de Outubro, data na qual foi marcada a derradeira inspecção.

Faremos esforço para que tenhamos tudo isto pronto até nova inspecção”, começou por assegurar o dirigente, para adiante explicar que a lentidão nas obras deve-se ao atraso na disponibilização de fundos por parte dos parceiros da federação nesta empreitada.

Isto requer algum esforço financeiro e apoio de quem é de direito. Houve muitas promessas, vários workshops, mas até agora não tivemos apoio, excepto o da SASOL. É preciso que se compreenda que esta infraestrutura, esta prova, não são só da federação. São do País inteiro. Portanto não bastam promessas”, rematou o dirigente federativo.

De referir que caso Moçambique perca a organização da prova, a mesma será entregue à vizinha África do Sul que já manifestou disponibilidade para este efeito. [OC]


[*Regista-te em http://www.jogabets.co.mzusando o Promo Cod 530051 e receba 100mzn de bónus]

[*Conheça os (en)cantos do maior destino turístico de África. Visite: https://www.instagram.com/tourismvilankulo/]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s