CHIQUINHO, A CONDE:: Trabalharei a 200% nos Mambas

Eram 7h51 deste sábado, 23 de Outubro, quando o voo da TAP aterrou no Aeroporto Internacional Mavalane. Tinha tudo para ser um voo comum não fossem três, contabilizamos, passageiros especiais que ali desembarcaram: a esperança e o futuro dos Mambas que ladeavam a bagagem de mão: a de Chiquinho, o Conde.

Texto e Fotos: David Nhassengo

Wow. É um orgulho e satisfação enormes regressar ao meu País, volvidos três anos de ter saído para abraçar o primeiro dos sub-23 do Vitória de Setúbal”, ouviu-se, do técnico, aquelas que serão, para os anais da história, as primeiras declarações de um Chiquinho Conde seleccionador nacional – antes mesmo de ser confirmado.

E a emoção era tanta que não se podia nem esconder. Afinal, o ex-capitão dos Mambas sentia-se, conforme referenciou, “um privilegiado por ter sido convidado pela Federação Moçambicana de Futebol para formalizarmos um contrato que, sem sombra de dúvidas, resume uma enorme missão patriótica que me ocorre desempenhar”.

Mais do que um privilégio, Conde confesso que vê a posição que assume como a realização de um sonho. A ocupação de uma dourada cadeira, que é para poucos é verdade. Por isso a insistência em falar de privilégios. De orgulho e satisfação.

Aliás, para o técnico, os Mambas representam, a todos os efeitos, “um projecto grandioso”, ao qual, disse, “estarei a 200% para ajudar a selecção a ter êxitos”.

Êxitos, esses, que não se podem confundir com títulos. Até porque, no entendimento do técnico, “muitas vezes o sucesso não é somente de conquista de títulos. Mas passa, fundamentalmente, por fazer coisas marcantes. Deixar também um legado no próprio futebol moçambicano, esse ávido de vitórias”.

E acresceu, no argumento, que “no passado nunca ganhamos nada. Mas conseguimos inúmeras qualificações. E, se conseguirmos isso, já será um motivo de satisfação e de orgulho para nós”. Disse o agora seleccionador nacional, à chegada ao Aeroporto Internacional de Mavalane.

Refira-se que Chiquinho Conde rubricou, ainda este sábado, 23 de Outubro, o contrato de trabalho que o liga à FMF até Dezembro de 2023, exactamente no mês em que termina o mandato do actual elenco directivo liderado por Feizal Sidat. [OC]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s