Horácio Gonçalves ganhou 5 a 0 ao Lesotho e ameaçou demitir-se!

Na sua primeira experiência como seleccionador nacional, Horácio Gonçalves provou ser desses treinadores que rasgam e cozem com a mesma soltura com a qual orienta equipa. Pede para que se removam as pedrinhas que, uma dentro da federação, atrapalham o seu trabalho.

Texto: Redacção

De acordo com o técnico português – agora ao serviço dos Mambas – os jogadores moçambicanos são tão bons e talentosos que para darem um passo à frente só precisam empenhar-se mais no trabalho.

Trabalho esse que para ser bem sucedido é preciso que se criem as condições ideais, conforme reparou.

Assim mesmo, disse o seleccionador, “espero sinceramente que a federação faça um esforço em criar as condições necessárias para desenvolvermos o nosso trabalho”.

Do contrário, advertiu, “começo a pensar que eu é que não tenho perfil para continuar aqui”, como seleccionador. Acrescentou Horácio Gonçalves.

Mas não quero pensar assim”, manifestou. “Prefiro pensar que as pessoas vão resolver os assuntos que estão pendentes para trabalharmos, pois isto é um processo longo e não de dois dias”, acrescentou.

Acabar com as pedrinhas na federação

Mais do que defender, o técnico português que assumiu o comando dos Mambas em Abril último, provou em palavras maiores querer liderar uma campanha de ostracismo dentro da federação que julga ser a bem do combinado nacional.

Pediu publicamente por um movimento sísmico que acabe, segundo disse, “com as pedras no caminho porque destas coisas eu não gosto”.

Gosto de trabalhar com os jogadores tranquilo e com as coisas a correrem como devem ser. Com profissionalismo”, sublinhou.

Quando questionado sobre que assuntos o tiram a paz a ponto de ameaçar abandonar uma toda nação, Horácio Gonçalves limitou-se a classificá-los de internos.

São assuntos internos que devem ser resolvidos rapidamente porque senão sou eu quem não tem perfil para isto. Mas estou convencido de que as pessoas irão resolver porque isto já começa a cansar e a ser desgastante. E não há necessidade para isso”, reafirmou.

Como que para não deixar rasto para dúvidas, o técnico voltou a admitir que “estamos todos no mesmo sentido e, se houver alguma pedra no caminho, tem que se tirar essa pedra porque não podemos trabalhar a meio de obstáculos”.

Refira-se que Horácio Gonçalves fez estes pronunciamentos momentos depois de orientar seu primeiro encontro como seleccionador nacional. Os Mambas bateram na ocasião o Lesotho por 5 a 0, em jogo desafio amigável. OC


[*Este conteúdo foi oferecido por http://www.jogabets.co.mz – registe-se usando o Promo Cod 530051 e ganhe um bônus especial de boas-vindas]

3 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s