“Operação Camarões”:: Contrariedades maiúsculas nos “Mambas”

Da lista de 23 convocados anunciada a 26 de Outubro por Luís Gonçalves, quatro não puderam viajar a Doualá, sendo uma baixa de última hora…

Por: abiatário rombane

O defesa lateral Edmilson Dove (Cape Town City) e o avançado Amâncio Canhembe (Marítimo) foram riscados na véspera da viagem a Doualá e confirmados baixas para uma toda operação, ambos por lesão.

Para colmatar estas ausências, Luís Gonçalves fez soar o alarme internacional que acionou a vinda dos bombeiros Gildo Vilanculos (Amora FC) e Kamo-Kamo (Vitória de Setúbal).

Mas como um azar nunca vem só, a Federação Moçambicana de Futebol acabou por anunciar esta terça-feira, 10 de Novembro, a indisponibilidade de Stanley Ratifo. Sem razão aparente, tendo aquela entidade chamado o avançado de “carta fora de baralho” para o jogo de Doualá.

No entanto é viva a esperança de que o atleta que milita no CfR Pforzheim – clube da Quinta Divisão da Alemanha – chegue a Maputo a tempo de disputar o encontro de 16 de Novembro, no Estádio Nacional do Zimpeto.

Para todos os efeitos, estas ausências maiúsculas dão vida a um largo etecetera de contrariedades que iniciou com a ausência de Mexer, por lesão e de Simão Mathe Júnior que não foi autorizado a representar a selecção do seu próprio País. OC

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s