PARA RETOMADA DO FUTEBOL: Clubes querem chegar às falas com o Presidente da República

Em desespero de causa, os clubes querem liderar o processo da retomada do futebol. Solicitam, por isso, uma audiência com o Presidente da República para abordarem o resgate desta modalidade no País, face à evolução da pandemia do novo coronavírus. Querem libertar-se da imensidão das dúvidas, umas geras, outras ainda não criadas.

Por: Abiatário Rombane/Redacção

A posição foi vincada pelos 14 clubes do Moçambola e pela Liga Moçambicana de Futebol (LMF), em reunião que ambos mantiveram segunda-feira, 31 de Agosto, na sede da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), em Maputo.

O encontro visava encontrar soluções para a possível retomada aos treinos e, por conseguinte, do Moçambola, que em princípio não terá público nas bancadas. No entanto, sem datas definidas para o arranque das duas actividades, um facto que está a afundar ainda mais a vida financeira dos clubes, os presidentes dos 14 decidiram que é chegada a hora de recorrer à via rápida para a busca de uma solução que salve o pouco que resta do futebol nacional.

E qual? Chegar às falas com o Presidente da República. O Mais Alto Magistrado da Nação porque,como todos sabem e, acreditamos, é muito sensível à questão do futebol, sobretudo à do Moçambola, na qual teve, aliás, uma participação activa na materialização da edição passada da prova”, conforme explicou Junaide Lalgy, que foi o porta-voz dos 14.

Sempre de acordo com a fonte, é neste aguardado encontro com Chefe de Estado que os clubes deverão transmitir as dificuldades geradas pela pandemia e, por conseguinte, lançar o grito de socorro, numa altura em que muitos estão à beira da falência devido à paralisação das suas actividades.

Ou seja, para a audiência que deverá ser concedida “queremos levar os nossos problemas e abordar tudo o que nos vem à alma sobre o que se deve fazer para que o futebol seja viável nos moldes actuais”.

Apesar a existência de instituições que podem mediar este assunto, como são os casos da Secretaria de Estado do Desporto (SED), FMF e até mesmo a LMF, Lalgy sublinhou que “queremos ser nós, os presidentes dos clubes, por via da Secretaria de Estado do Desporto, a marcar uma audiência com o Presidente da República”.

Queremos soluções e não dúvidas – Inácio Bernardo

Falando igualmente após o encontro, o presidente do Grupo Desportivo Maputo, Inácio Bernardo, reforçou que a decisão dos clubes de chegar ao diálogo com o Presidente da República não demite as instâncias superiores das suas reais competências, como as de mediar este assunto.

Pelo contrário. Disse o dirigente alvinegro que “estamos com a LMF e queremos aqui juntar a FMF e a Secretaria de Estado do Desporto para que juntos tomemos esta decisão (de dialogar com o Chefe de Estado)”.

O que nós queremos é que haja soluções. Não podemos continuar na dúvida. Nós os clubes estamos preocupados. Nós é que passamos o dia—a-dia dos problemas que temos para com os nossos atletas”, boldou, em itálico.

O presidente alvinegro pediu, no entanto, dinâmica no tratamento do pedido de audiência junto do Chefe de Estado, de modo a que não cheguem os meses de Outubro e Novembro, que nos seus cálculos deverão tornar ainda mais caótica a vida financeira dos clubes.

É que sem treinos, sem competição e sem apoio dos patrocinadores que condicionaram a retoma do apoio ao arranque das actividades desportivas, alguns emblemas deverão encerrar as portas. OC

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s