FIFA aprova apoio de mais um milhão e meio de dólares à FMF

A Federação Moçambicana de Futebol encaixará um apoio adicional de um milhão e meio de dólares norte-americanos da Federação Internacional de Futebol (FIFA). Um milhão como subvenção de solidariedade universal para fazer face à COVID-19 e 500 mil para o futebol feminino.

Por: David Nhassengo

O anúncio foi feito por aquela entidade internacional, como parte do Plano de Apoio e de Alívio da COVID-19 no futebol, documento aprovado quinta-feira, 25 de Junho, pelo Conselho da FIFA.

De acordo com o secretário-geral adjunto da FIFA, Alasdair Bell, todas as 211 federações mundiais deverão receber um apoio adicional de um milhão de dólares norte-americanos, como subvenção de solidariedade universal ou seja, “Fundo Global de Assistência ao Futebol“.

De acordo com a fonte, este valor deverá canalizado a todos as federações mundiais em duas prestações, sendo a primeira, de 500 mil, já no próximo mês de Julho e a outra metade em Janeiro de 2021.

Sempre de acordo com Alasdair Bell, estes fundos devem ser 100% direccionados para programas concretos de alívio dos efeitos da pandemia do novo coronavírus no futebol doméstico.

Este valor concedido deve ser canalizado para este efeito. Mas quando o mesmo eliminar completamente o impacto da COVID-19 no futebol, o mesmo pode, sim, ser investido pelas federações a projectos de desenvolvimento”, esclareceu aquele quadro sénior do organograma da FIFA.  

Ainda no próximo mês de Julho, cada uma das 211 federações – incluindo a de Moçambique – vai encaixar, daquela entidade, 500 mil dólares norte-americanos para o fomento do futebol feminino.

Não sendo isso, tudo, o Conselho da FIFA aprovou uma linha de crédito sem juros para as 211 federações mundiais, dinheiro que deverá igualmente aplicado em iniciativas que visam minimizar o impacto da pandemia do novo coronavírus no futebol doméstico.

Neste contexto, a FMF pode solicitar um empréstimo de até 35% do seu orçamento anual, num mínimo estabelecido de 500 mil e um máximo de cinco milhões de dólares norte-americanos.

Para a correcta aplicação de todos estes fundos, a FIFA promete exercer um controlo rígido, com auditorias às contas permanentes, sobretudo porque aquela entidade, como refere o respectivo presidente, Gianni Infatino, “retirará das suas reservas 328 milhões de dólares para cobrir subsídios directose 556 para financiar empréstimos“.

Refira-se que, em finais do passado mês de Abril, a FIFA anunciou o pagamento antecipado de um milhão de dólares à FMF da subvenção anual a que o organismo nacional tem direito.

Um moçambicano no grupo de trabalho da criação deste fundo

O Plano de Apoio e de Alívio da COVID-19 da FIFA foi criado em Abril último por um grupo de trabalho restrito, no qual fizeram parte oficiais indicados por todas as confederações continentais.

Na ocasião, a Confederação Africana de Futebol esteve representada pelo moçambicano Muhammad Sidat, por sinal funcionário daquela entidade continental. OC

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s