ENZ: Obras custam um milhão e meio de dólares

O governo moçambicano irá gastar mais de um milhão e meio de dólares norte-americanos nas obras que já decorrem no Estádio Nacional de Zimpeto, para o efeito de cumprimento das recomendações deixadas pela Confederação Africana de Futebol (CAF). Falta um mês para o fim do prazo.

DE acordo com o Secretário de Estado do Desporto, Carlos Gilberto Mendes, as obras arrancaram logo depois de o governo ter recebido o relatório final da CAF, o que chumbava o campo para acolher jogos internacionais, sobretudo dos Mambas.

Ao fundo, Mendes revelou que a intervenção está neste concentrada na recuperação de uma parte das bancadas, no melhoramento do relvado através da retirada da erva daninha por forma a permitir uma intervenção mais profunda no piso, bem como na pintura e requalificação das balizas.

A par disso, o governante garantiu estar também a decorrer um levantamento com vista a reabilitação das torres elétricas do estádio, isto no âmbito do melhoramento do sistema de iluminação deste que é o maior palco desportivo nacional.

Tudo aquilo que nos é possível fazer, sem ter de recorrer ainda ao mercado externo, já começamos a fazer”, disse.

Adiante, Gilberto Mendes revelou que para a realização das obras teve, em parte, de accionar a garantia de que o estádio ainda dispõe.

O governo de Moçambique tem um protocolo assinado com o governo da República Popular da China, segundo o qual a garantia das obras e da manutenção do estádio vai até 2022. Tanto é que, nos aposentos do Fundo de Promoção Desportiva, na Vila Olímpica, temos técnicos que vieram da China precisamente para trabalharem na reabilitação e manutenção deste recinto. E são os mesmos que estão a coordenar estes trabalhos”, detalhou Gilberto Mendes.

Ainda assim, o pouco mais de um milhão e meio de dólares a que as obras estão orçadas, sairão do erário público.

Prazo de entrega do campo expira em um mês

Após a inspecção, a CAF definiu 15 de Junho como data limite para a apresentação de um estádio renovado, cumpridor de todos os requisitos de segurança, piso e iluminação para um jogo internacional.

O Secretário de Estado do Desporto disse estar ciente disso e mostrou-se bastante confiante no cumprimento dos respectivos prazos, “até porque a nossa meta era de terminar estas obras antes de Junho, isto antes da declaração do Estado de Emergência”.

Mas em função da nova realidade, algumas coisas ficaram atrasadas. Mas já temos em andamento muito avançado o procurement sobre as empresas que irão fazer as intervenções profundas”, explicou, rematando que o País só aguarda pela abertura das fronteiras para que “o material que precisa de importação possa entrar”.

Refira-se que Carlos Gilberto Mendes fez estes pronunciamentos aquando da visita que efectuou esta segunda-feira, 11 de Maio, ao recinto do Estádio Nacional do Zimpeto, para uma primeira avaliação do decurso das obras que decorrem naquele recinto inaugurado a 23 de Abril de 2011. OC

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s